A Freguesia de Gâmbia-Pontes-Alto da Guerra, do Concelho de Setúbal, foi criada a 4 de Outubro de 1985, pela Lei N.º 102/85, de 4 de Outubro.

A sua área (32,95km2) nasceu de uma nova divisão administrativa do Concelho e foi desanexada da Freguesia de S. Sebastião.

 

S. Sebastião não tinha nenhuma delegação nesta zona do Concelho, pelo que a Comissão Instaladora da nova Freguesia procurou, com a ajuda da Câmara Municipal de Setúbal, um terreno disponível para a instalação provisória da Junta.

Freguesia abrangida por 3 localidade distintas, as quais dão o nome à própria Freguesia, assim como dentro das localidades existem lugares com nomes distintos:

GÂMBIA - Vale de Judeus, Biscaínho, Bairro dos Salgueiros.

PONTES - Mourisca, Monte dos Patos, Montinho da Cotovia, Brejos de Canes, Sitio das Pontes, Montinho, Bispas, Quinta da Bonita, Quinta de Canes, Quinta de S. Bernardo.

ALTO DA GUERRA - Poço Mouro, Serralheira, Quinta da Serralheira, Bairro do Corticeiro, Vale Ana Gomes, Quinta de S. Jorge e Quinta da Amizade.

OUTRAS LOCALIDADES – Padeiras, Casa do Gaiato, Quinta do Mocho, Brejos do Assa.

Freguesia de carácter rural, com terrenos agrícolas e ligada ao Rio Sado, com uma grande parte situada na Reserva Natural do Estuário do Sado, uma das grandes riquezas desta freguesia, também caracterizada por alguma área industrial e com uma população de aproximadamente 6.500 habitantes.

É na área da agricultura, na nossa freguesia, onde existem os maiores produtores de alface da região, sendo esta a cultura dominante. Produzem-se também muitos outros produtos hortícolas em grandes quantidades, como a batata e a cenoura e alguns outros em menor quantidade. Para além destas culturas produzem-se ainda produtos frutícolas como a laranja, a maçã riscadinha, figos, uva de mesa e a uva utilizada para o vinho, a uva Periquita.

Há também a criação de gado bovino e ovino, criados em pastoris, principalmente na Herdade de Gâmbia e na Quinta de Canes.

Outra das actividades é a pesca artesanal, praticada mais na época da primavera e verão, com a apanha do choco, caranguejo e lamejinha. Uma outra actividade que predominou nesta freguesia durante várias décadas foi o sal. Hoje existe unicamente uma salina a funcionar – A Marinha Nova, nas Bispas, as outras salinas, grande parte delas, foram transformadas em pisciculturas, uma actividade em grande expansão e com um peso económico valioso para a região. As espécies de peixe mais produzidas são a dourada, o robalo, o linguado e a enguia.

Na área da indústria, salientamos a zona do Vale da Rosa, destacando-se as empresas Sécil Prébetao e Unibetão, Teodoro Gomes Alho, Viroc (madeiras e cimento), Rieter (de componentes automóveis), Vidreira Infante.

Na zona do Poço Mouro há um mini centro de empresas, localizado na Quinta dos Carvalhos. Neste mini centro estão instaladas as empresas Artemisia, Viveiros do Poço, Central de Tubos, Polarte Piscinas. Um centro de empresas virado para a área da construção e jardinagem.

Nas antigas instalações da empresa IMA, na localidade de Pontes, está instalado um centro de empresas, a IMA PARK, onde está instalado a Footindoor "Sonho 21", um dos melhores espaços da Freguesia, em termos de equipamento.

Também nas antigas instalações da Sado Internacional, está instalado um centro empresarial.

Existe também bastante comércio na freguesia, armazém de farinhas, adubos e pesticidas, minimercados, comércio de mobiliário e outros, restaurantes de boa qualidade onde se pode saborear o peixe e a carne grelhada no carvão, um dos pratos bastante utilizados na região é a caldeirada de peixe, muito apreciada.

 
Gâmbia On-line, Powered by Joomla!; Joomla templates by SG web hosting